Quem é o aiatolá Ali Khamenei, o líder supremo do Irã

No primeiro escalão do poder há 40 anos, clérigo tem a palavra final em assuntos militares

    Neste sábado (4), o aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, visitou a família do general Qassim Suleimani, assassinado na véspera após um drone americano bombardear um comboio no aeroporto de Bagdá, capital do Iraque. Horas antes, Khamenei havia nomeado Esmail Qaani como substituto de Suleimani na Força Quds da Guarda Revolucionária do Irã.

    À frente da unidade militar de elite desde 1998, o general morto na sexta-feira (3) sob ordens do presidente dos EUA, Donald Trump, era uma figura icônica no país pelos serviços prestados durante a guerra do Irã com o Iraque na década de 1980 e por ter desempenhado um papel central no enfraquecimento do Estado Islâmico no Oriente Médio a partir de 2011, quando se alinhou às forças do governo de Bashar Al-Assad na Guerra Civil da Síria.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.