Ir direto ao conteúdo

A série Twin Peaks transformada em jogo de realidade virtual

Fruto de parceria de David Lynch com empresa e canal de televisão, game permite explorar cenários icônicos do seriado

    Temas

    Um jogo em realidade virtual baseado na série americana “Twin Peaks” foi lançado em 13 de dezembro de 2019. Disponível para compra na plataforma Steam, o jogo é fruto de uma colaboração entre o cineasta e cocriador da série David Lynch, a empresa Collider Games e a rede de canais Showtime.

    O jogo requer a utilização de óculos de realidade virtual. Nele, é possível explorar cenários icônicos da série, como o “black lodge” – universo paralelo de piso preto e branco e cortinas de veludo vermelho – e a delegacia da cidade fictícia.

    Sua estrutura exige que o jogador investigue esses lugares, desvendando enigmas para ajudar os agentes Dale Cooper (interpretado na série por Kyle MacLachlan) e Gordon Cole (vivido na terceira temporada pelo próprio Lynch) e, assim, passar aos próximos níveis. No caminho, aparecem também alguns dos personagens estranhos da série de TV.

    A influência de ‘Twin Peaks’

    Criada por David Lynch e Mark Frost, “Twin Peaks” teve suas duas primeiras temporadas exibidas na TV americana entre 1990 e 1991, ano em que foi cancelada pelo canal ABC.

    Apesar de sua curta duração, ela ganhou status cult e uma legião de fãs, o que fez com que sobrevivesse ao tempo. Foi também um marco por estabelecer um novo parâmetro para o que podia ser produzido para a televisão, abrindo caminho para outras grandes séries. Em 2017, quase três décadas após a interrupção, “Twin Peaks” ganhou uma continuação de 18 episódios, exibida pelo canal americano Showtime e pela Netflix.

    Híbrido de melodrama adolescente, mistério, thriller sobrenatural e surrealista, e comédia dramática, a incursão de Lynch na televisão da década de 1990 se desenrola a partir do assassinato de Laura Palmer. Palmer é a típica “prom queen”, a rainha do baile do colégio no cinema americano. No primeiro episódio, o cadáver da garota — bonita, loira e popular — é encontrado nu e enrolado em plástico, o que choca e mobiliza a pequena cidade que dá nome à série.

    Como em outras obras de David Lynch, a superfície do sonho americano esconde uma face sombria, estranha e por vezes debochada.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes

    Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

    Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
    Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!