Para além de Greta: os jovens que protestam pelo clima

O ‘Nexo’ selecionou seis ativistas que, inspiradas pela sueca ou anteriores a ela, pedem justiça climática em seus países de origem

    A ativista sueca Greta Thunberg desembarcou nesta sexta-feira (6) na cidade de Madri, na Espanha, para participar da COP 25, encontro da ONU (Organização das Nações Unidas) que debate a crise do clima, e se juntar à greve de estudantes que acontece nesta sexta para pressionar os líderes no evento a agir frente à emergência climática.

    Aos 16 anos, a adolescente, que se notabilizou por ter iniciado em 2018 o movimento juvenil Fridays for Future — que consiste em greves escolares às sextas-feiras para cobrar ação diante da crise do clima —, deu à pauta ambiental repercussão inédita, inspirou milhões de crianças e adolescentes a se mobilizar contra o agravamento do aquecimento global e se tornou a principal referência do ativismo climático.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.