O que há contra Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional

Entidades de direitos humanos enviaram representação a corte afirmando que o governo incita ataques ao meio ambiente e indígenas. Ação não configura denúncia e ainda precisa passar por várias etapas de análise

    Entidades de direitos humanos apresentaram na quarta-feira (27) uma representação no Tribunal Penal Internacional pedindo que a corte investigue as ações e o discurso do presidente Jair Bolsonaro por “incitar genocídio e promover ataques sistemáticos contra os povos indígenas do Brasil”.

    A advertência foi entregue à Procuradoria do Tribunal, que poderá decidir ou não por fazer um exame preliminar, passo que antecede uma investigação. A partir dela, uma denúncia poderia ser apresentada pelos procuradores na corte internacional.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.