A comunicação de Gugu Liberato, segundo estes críticos de TV

Cristina Padiglione e Mauricio Stycer falam ao ‘Nexo’ sobre o estilo e as marcas deixadas pelo apresentador, que morreu após um acidente doméstico

    Ícone da TV brasileira nos anos 90, Gugu Liberato teve a morte anunciada na sexta-feira (22). O apresentador estava internado havia três dias em um hospital na cidade de Orlando, no estado americano da Flórida, onde a família tem uma casa num condomínio. Seu corpo será velado no Brasil, na Assembleia Legislativa de São Paulo, em data a ser definida.

    Antônio Augusto Moraes Liberato, de 60 anos, foi vítima de um acidente doméstico, ao cair de uma altura de quatro metros quando tentava consertar um ar-condicionado no sótão da casa. Deixa esposa e três filhos, além de uma forte marca na história do entretenimento nacional.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.