Ir direto ao conteúdo

O canal que transforma entrevistas de celebridades em animações

Projeto criado por jornalista já foi visto mais de 29 milhões de vezes no YouTube. Áudios de artistas como Bob Dylan, Meryl Streep e Kurt Cobain ganharam vídeos

Temas

O canal de YouTube Blank on Blank tem uma premissa simples: a cada episódio, criar uma animação com base na entrevista de uma celebridade. Ao todo, a série já teve mais de 80 vídeos e incluiu como protagonistas figuras como Bob Dylan, Meryl Streep, Kurt Cobain e Janis Joplin.

O canal surgiu em 2012, idealizado pelo jornalista e roteirista David Gerlach. Ao site Hand and Eye, ele contou que o projeto surgiu quando ele percebeu que as gravações de entrevistas feitas por outros jornalistas costumam se perder. No geral, o público tem acesso somente a uma versão condensada e editada das conversas nos textos publicados.

"Eu sempre pensei que tínhamos essa mina de ouro de gravações históricas e culturais paradas esperando para serem ouvidas", afirmou Gerlach ao Business Insider. "E isso ficou na minha cabeça conforme eu fui assistindo a vídeos no YouTube que tinham pouca qualidade", disse.

Com a ideia em mente, Gerlach deixou seu emprego como produtor na emissora ABC News e começou a desenvolver o projeto.

O processo de animação

Gerlach e sua equipe tentam conseguir o áudio original da entrevista diretamente com os jornalistas, mas também recorrem aos arquivos de jornais, rádios e até mesmo à Biblioteca do Congresso dos EUA.

Com o personagem escolhido e a gravação em mãos, Gerlach e a equipe do canal transcrevem o áudio e começam a pensar em um roteiro para traduzir as falas em algo visual.

Depois disso, o animador Patrick Smith assume as rédeas da produção, criando as animações de fato. Os desenhos trazem, além da conversa em si, elementos que ilustram o que os entrevistados estão falando, transformando o monólogo em uma história com começo, meio e fim. Ao todo, o processo leva cerca de um mês, de acordo com Gerlach.

O Blank on Blank tem mais de 375 mil inscritos, e mais de 29 milhões de visualizações na plataforma. O sucesso fez com que a PBS, a TV pública americana, fizesse uma parceria para financiar a produção dos episódios da série, que também é exibida na televisão.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!