A reforma de Estado proposta por Paulo Guedes em 3 análises

Ministro apresentou ao Congresso um conjunto de medidas que reconfigura as contas públicas. O ‘Nexo’ conversou com três economistas para entender os efeitos das mudanças e o que faltou ser incluído

     

    O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, foram ao Congresso na terça-feira (5) para entregar um pacote de medidas que propõe reformular as contas do governo nos níveis federal, estadual e municipal.

    Chamado de Plano Mais Brasil, o pacote é composto por três PECs (Propostas de Emenda à Constituição): o pacto federativo, a PEC emergencial e a PEC dos fundos. Por tratarem de alterações no texto da Constituição, as propostas precisarão ser aprovadas em dois turnos tanto no Senado como na Câmara. Em cada plenário, serão necessários três quintos dos votos para aprovação; 49 de 81 senadores e 308 de 513 deputados.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.