Como ficou o quadro de ações trabalhistas 2 anos após a reforma

Neste primeiro texto de uma série sobre os dois anos da reforma trabalhista, o ‘Nexo’ apresenta os números e ouve especialistas sobre a mudança no volume de casos que vão para a Justiça

    A reforma trabalhista, aprovada em julho de 2017, passou a valer em novembro daquele ano. As alterações nas leis do trabalho no Brasil foram uma das principais pautas na agenda do então presidente Michel Temer (MDB), que afirmava que as mudanças iriam gerar empregos e modernizar a legislação brasileira.

    “[Quero] combater certa tese que dizem que, ao pensar em reforma trabalhista, estamos querendo eliminar direitos. Pelo contrário, o que queremos é manter empregos, e manter emprego é manter a arrecadação que o emprego dá ao poder público brasileiro”

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.