O que é abolicionismo penal. E como a ideia é pensada no Brasil

Defendida pela professora e ativista americana Angela Davis, teoria pelo fim das prisões é estudada no país desde a metade do século 20 e ganhou adeptos com o aumento do encarceramento

    A professora e ativista americana Angela Davis veio a São Paulo e ao Rio de Janeiro em outubro de 2019 para lançar a edição brasileira de seu livro “Uma autobiografia” (Boitempo) e participar de eventos sobre democracia, liberdade, direitos humanos e a ação dos movimentos sociais nos quais milita, como o feminismo negro.

    Davis pediu o fim das prisões durante sua fala para milhares de pessoas na segunda-feira (21) em um debate no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo. Ela criticou a guerra contra as drogas e o encarceramento em massa nos Estados Unidos e no Brasil.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.