As escolas em terrenos que a prefeitura de SP quer vender

Projeto de lei sancionado por Bruno Covas coloca à venda 41 terrenos na cidade. Em dois deles, se situam instituições municipais de ensino em atividade

     

    A Prefeitura de São Paulo colocou à venda 41 terrenos espalhados pela cidade, por meio de projeto de lei sancionado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB). A maior parte se situa em regiões da cidade valorizadas pelo setor imobiliário, como Pinheiros, Vila Mariana e Itaim Bibi.

    Dois dos terrenos incluídos na lista abrigam escolas municipais em atividade. Pegos de surpresa, pais e alunos das escolas vêm realizando protestos contra o possível desalojamento das unidades de ensino. “Está todo mundo em pânico”, disse ao Nexo Sebastião Resende, assistente de direção de uma das escolas, situada na Vila Olímpia.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.