Governo e dados do Inpe: da contestação à promoção

Em agosto, desqualificação dos números do instituto culminou com demissão do diretor Ricardo Galvão. No início de outubro, ministros divulgaram dado de diminuição de queimadas produzido pelo órgão de pesquisas

     

    “O Brasil prova que tem totais condições de cuidar da Amazônia. Incêndios estão sendo debelados, atingindo níveis muito inferiores aos da era Lula”, escreveu no Twitter o ministro das Relações Exteriores, Eduardo Araújo. Publicada em 2 de outubro, a mensagem do ministro trazia também uma imagem que compara focos de incêndio no mês de setembro, dos anos de 2000 a 2019.

    A origem dos dados, como mostra a imagem anexada, é o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Esses mesmos dados foram divulgados pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em uma postagem feita no mesmo dia no Twitter.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.