O que foi o grupo Mulheres Livres na Guerra Civil Espanhola

Martha Ackelsberg, autora de livro sobre o movimento, enumera para o 'Nexo' cinco lições dessa experiência para a luta contemporânea por igualdade

Enquanto a Espanha se encontrava dividida por uma guerra civil entre republicanos e fascistas, disputada entre 1936 e 1939, grupos de mulheres fundaram uma organização para combater o que viam como uma “escravidão tripla”: a ignorância, ser mulher e ser trabalhadora.

Era 1936 e o movimento em questão foi chamado de Mulheres Livres. Em menos de três anos de atuação, elas mobilizaram dezenas de milhares de mulheres no país e ofereceram programas de educação e capacitação, que iam desde a alfabetização e de cursos de mecânica e elétrica à educação sexual e aulas para falar bem em público.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.