Ir direto ao conteúdo

Por que este artista transformou um estádio em floresta

Instalação em cidade da Áustria plantou 300 árvores em campo de futebol, entre elas mieiros, bordos-comuns e carvalhos

 

A medida de “campos de futebol” é usada com frequência para dimensionar a destruição ambiental. No início de setembro de 2019, por exemplo, o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) divulgou a estimativa de que uma área de floresta equivalente a 4,2 milhões de campos de futebol havia queimado em agosto. Isso equivale a mais de quatro vezes o que fora registrado em 2018.

Com o objetivo de chamar atenção para o desmatamento e para o aquecimento global, o curador suíço Klaus Littmann plantou 300 árvores no gramado do estádio de Wörthersee, na cidade de Klagenfurt, no Sul da Áustria.

Inaugurada no domingo (8), a instalação colossal se chama “For Forest - The Unending Attraction of Nature”, ou  “Pela floresta - a inesgotável atração da natureza”, em tradução livre.

Em entrevista ao site especializado em arte Artnet, Littmann afirmou que a obra se inspira em desenhos a lápis realizados entre 1970 e 1971 pelo arquiteto e pintor austríaco Max Peintner. Em preto e branco, eles mostram um estádio de futebol com as arquibancadas e o campo tomados por árvores. Ao fundo, arranha-céus, prédios em construção e fumaça.

Um texto de apresentação disponível no site de divulgação da obra afirma que “ao justapor a intimidade da floresta confinada no estádio à distopia hiperindustrial atrás dela, a obra de Peintner antecipa um mundo em que a natureza se tornou uma nota de rodapé do progresso de uma civilização baseada em máquinas”.

Littmann preencheu o campo com espécies como amieiros, bordos-comuns e carvalhos roble, obtidos em viveiros de mudas da Itália, da Alemanha e da Bélgica.

A instalação acontece acompanhada de uma série de eventos, como uma mostra sobre a obra no Museu de Arte Moderna do estado austríaco de Carinthia. Haverá também uma peça de teatro no estádio e a exibição de filmes sobre meio ambiente e natureza na cidade de Klagenfurt.

Ao Artnet, Littmann afirmou que: “com essa intervenção artística, eu gostaria de desafiar nossa percepção da natureza e aguçar nossa consciência do futuro relacionamento entre a natureza e a humanidade. Esse projeto também é um aviso: a natureza, que nos acostumamos a ver como algo corriqueiro, pode vir a ser encontrada somente em lugares especiais, como já é o caso de animais de zoológico”.

O plano, depois do fim da instalação, é replantar as árvores em uma área próxima ao estádio.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!