O que é a renegociação da dívida argentina

Pressionado por credores, inflação e impopularidade, Macri tenta mudar prazo de vencimento com credores internacionais, às vésperas de eleição presidencial

     

    O ministro da Fazenda da Argentina, Hernán Lacunza, anunciou nesta quarta-feira (28) que o país vai atrasar o pagamento de suas dívidas de curto prazo e vai propor uma renegociação dos vencimentos das dívidas de médio e de longo prazo.

    Essa reestruturação da dívida argentina deve afetar o pagamento das parcelas da linha de crédito de US$ 56 bilhões que o governo do presidente Mauricio Macri adquiriu do FMI (Fundo Monetário Internacional) em junho de 2018. Ela não se aplica, em princípio, a credores pessoas físicas, mas a investidores institucionais, como bancos e seguradoras.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.