Este site disponibiliza mais de 3.000 filmes canadenses gratuitos

Arquivo reúne produções com financiamento da National Film Board of Canada, agência do governo do país

     

    A National Film Board of Canada é uma agência do governo canadense criada em 1939 para financiar, produzir e distribuir filmes no país. Uma parte considerável da produção cinematográfica canadense exibe o logo da agência em sua abertura.

    A entidade mantém uma plataforma online em que disponibiliza mais de 3.000 das produções que financiou. É possível assistir aos filmes no site gratuitamente. Para baixar o conteúdo, disponível principalmente nas línguas oficiais do país, inglês e francês, é necessário pagar. 

    O site tem áreas que reúnem documentários, animações e filmes experimentais, interativos e educacionais. A plataforma dá a opção de assistir aos filmes com legendas nos idiomas originais.

    A partir do Brasil, é possível assistir a obras importantes, como “Meu Tio Antoine”, de 1971. O filme do diretor Claude Jutra é contado pelo ponto de vista de um garoto de 15 anos de idade, Benoît, que vive em uma cidade na zona rural de Quebec, onde trabalha na loja de seu tio, Antoine.

    A obra retrata a passagem do jovem para a vida adulta. Ele observa as transgressões dos mais velhos ao seu redor, e lida com temas como a morte e o sexo.

    Baseada em uma história do escritor E.B. White, o curta de animação nomeado ao Oscar de 1973, “A família que habitava além”, também está disponível na plataforma. Ele conta a história de uma família de cinco pessoas que viviam isoladas em uma ilha.

    Eles passam o inverno confortavelmente em sua casa, até que a notícia de seu isolamento em meio à neve se espalha e motiva desastradas tentativas de resgate, que acabam tendo efeitos catastróficos para o grupo.

    Também consta na coleção o documentário clássico de 1984, o curta “No more Hiroshima”. Ele conta a história de duas “hibakusha”, termo em japonês que designa pessoas afetadas pelos ataques a bomba atômica de 1945 às cidades de Hiroshima e Nagasaki, durante a Segunda Guerra Mundial.

    Alguns filmes, entretanto, não estão disponíveis para o quem acessa o site a partir do Brasil. Fica de fora, por exemplo, “Atanaruaj: O Corredor”, de 2001.

    Considerado um dos melhores filmes canadenses, ele foi inteiramente produzido na língua indígena inuíte, e se baseia em uma lenda inuíte sobre um homem que precisa fugir do assassino de seu irmão.

     

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: