A nova manifestação contra o governo. E quais são seus atores

Terceiro ato sob Bolsonaro acontece um mês após anúncio do programa Future-se e tem participação de entidades estudantis, sindicatos e movimentos sociais

     

    Movimentos sociais e entidades que representam estudantes e trabalhadores convocaram atos em todo o país na terça-feira (13) contra o contingenciamento de recursos e as propostas apresentadas pelo governo Jair Bolsonaro para a educação. É o terceiro protesto contra o presidente desde que ele assumiu o mandato, em 1º de janeiro de 2019.

    A área é uma das mais afetadas por bloqueio de recursos. Em março, o governo anunciou contingenciamento de R$ 5,8 bilhões na educação. No mês seguinte, o MEC (Ministério da Educação) congelou R$ 1,7 bilhão dos orçamentos das universidades federais, o que afetou os gastos não obrigatórios.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.