O terceiro acordo de paz em 43 anos em Moçambique

A dois meses da eleição presidencial, os dois grupos que disputam o poder no país fazem nova promessa de pacificação, anistia e reintegração de guerrilheiros

 

Os dois principais grupos políticos de Moçambique assinaram na quinta-feira (1º) um acordo de paz que promete pôr fim a uma guerra civil que, entre sucessivas tréguas e combates, já dura 43 anos.

Apesar do caráter histórico que as autoridades se esforçaram para imprimir no momento da assinatura do acordo, a verdade é que, dentro e fora de Moçambique, a notícia foi recebida com um otimismo cauteloso.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.