Qual o plano do MEC para as federais captarem recursos privados

Programa Future-se, que prevê parcerias público-privadas e venda dos ‘naming rights’ de prédios de universidades para patrocinadores, precisará passar pelo Congresso

 

O Ministério da Educação apresentou na quarta-feira (17) um programa para incentivar as universidades federais a captar recursos privados. Batizada de Future-se, a iniciativa propõe a realização de parcerias público-privadas, a constituição de fundos imobiliários para vender prédios ociosos e até a possibilidade de empresas comprarem o direito de dar nomes a prédios das instituições, como acontecem em estádios.

A proposta ficará aberta a consulta pública até 7 de agosto de 2019. Após essa data, o MEC irá transformar as sugestões em propostas normativas, consolidadas num projeto que será entregue ao Congresso, pois a iniciativa prevê a alteração de algumas leis em vigência.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.