Ir direto ao conteúdo

Este site traz coleções de fotografias árabes antigas

Página reúne milhares de imagens, feitas desde o século 19, e coletadas em missões de pesquisa em países como Líbano, Síria, Palestina, Jordânia, Egito, Marrocos, Iraque e Irã

    Foto: Roland Sidawy/Reprodução
    Fotografia de Rudolph Nureyev presente no site da Fundação Árabe de Imagens
    Fotografia de Rudolph Nureyev presente no site da Fundação Árabe de Imagens
     

    Criada em 1997 em Beirute, no Líbano, a Fundação Árabe de Imagem tem como meta coletar, preservar e pesquisar fotografias de Oriente Médio, Norte da África e da chamada “diáspora Árabe”, que foi o processo de migração de membros da comunidade para vários países não árabes, inclusive o Brasil, devido a conflitos e outras mudanças geopolíticas.

    O acervo tem mais de 500 mil fotografias, coletadas em missões de pesquisa e projetos em países como Líbano, Síria, Palestina, Jordânia, Egito, Marrocos, Iraque, Irã, México, Argentina e Senegal. Dessas imagens, 22 mil foram digitalizadas em um acervo que está disponível online.

    As fotografias mostram aspectos de práticas culturais, tradições e mudanças da comunidade árabe desde o século 19, que ajudam a quebrar estereótipos.

    Uma reportagem publicada em 14 de junho de 2019 no site da BBC destaca, entre as imagens do acervo, fotos de homens se beijando, ou vestidos de mulher, fisiculturistas posando seminus, ou crianças posando com rifles.

    Uma área do site intitulada “Explore” traz alguns recortes da coleção, elaborados a partir de curadorias. Entre eles, uma seleção de imagens intitulada “Retratos do Cairo”, que traz fotografias de três influentes fotógrafos armênios Van Leo (Levon Boyadjian), Armand (Armenak Arzouni) e Alban (Aram Arnavoudian).

    A produção de “Retratos do Cairo”, datada do período entre as décadas de 1940 e 1960, foca em retratos de estúdio simples, de noivas ou famílias, por exemplo. A coleção foiexposta em Arles e Marseille, na França, em 1999 e em 2000 em Beiteddine, no Líbano.

     

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: