Para que servem os festivais literários nos dias de hoje

Três profissionais ligados ao tema falam ao ‘Nexo’ sobre o papel desse tipo de evento, sobre seu público e sobre o lugar ocupado pela Festa Literária de Paraty

A Festa Literária Internacional de Paraty chega à sua 17ª edição, entre 10 e 14 julho de 2019, tendo como homenageado o jornalista Euclides da Cunha. Nessas quase duas décadas, o festival — considerado o maior evento literário da América Latina — se firmou como uma data central no calendário cultural e também do mercado editorial no país.

Essa continuidade não se deu sem críticas e tensões. A Flip já foi chamada de esnobe e “leite com pera”. Viu surgir eventos paralelos, com programações autônomas, como a Flipei, Festa Literária Pirata das Editoras Independentes. E também foi cobrada para que tivesse mais autores negros e mulheres em sua programação.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.