Como cortes do governo desafiam eventos culturais no Brasil

Com retirada de patrocínio de estatais, festivais recorrem a outras fontes de financiamento

 

De última hora, e após meses de incerteza, o festival Anima Mundi anunciou que obteve os recursos necessários para realizar sua 27ª edição, que acontece já em julho de 2019. Realizado em São Paulo e no Rio de Janeiro, esse é um dos maiores festivais de animação do mundo, com mais de 300 filmes de 40 países.

As dúvidas sobre a viabilidade do festival, lançado em 1993, haviam sido levantadas em abril de 2019, quando a mostra entrou na lista de eventos culturais que deixariam de receber verbas da Petrobras. Em 2018, a empresa contribuíra com R$ 750 mil dos cerca de R$ 3 milhões gastos no Anima Mundi.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.