Como o design aparece nos selinhos que vêm grudados nas frutas

Perfil do Instagram 'Fruit Stickers' reúne adesivos colecionados por designer que vive em Londres

    Temas
     

    Desde os anos 1990, a designer Kelly Angood coleciona os pequenos adesivos colados sobre as cascas de frutas vendidas em supermercados e quitandas.

    No início, ela simplesmente os colava na capa de cadernos e em outras superfícies. Com o passar do tempo, sua coleção cresceu e ela passou a guardá-los colados em folhas brancas.

    Mais recentemente, ela vem postando os que considera os melhores na conta Fruit Stickers, no Instagram. Em junho de 2019, o perfil contava com quase 37 mil seguidores.

     
     

    A coleção de Angood traz selos de diferentes países e épocas, que representam uma variedade de frutas. Segundo relatou ao site americano Atlas Obscura, ela retira, das frutas à venda em Londres, onde mora, os adesivos que chamam sua atenção por ter um desenho, combinação de cores ou tipografia chamativos.

     

    Embora nunca tenha conseguido localizar os designers por trás dos adesivos que coleciona, ela observa alguns padrões a depender do país de origem da fruta ou do produto.

    Em frutas cítricas, por exemplo, é comum encontrar adesivos verdes, no formato das folhas desses alimentos. Já em muitas frutas vindas da América do Sul, ela encontra imagens de crianças, possivelmente da família dos produtores. 

    À medida que o perfil Fruit Stickers fica mais conhecido, as postagens não vêm apenas da coleção da designer, mas também de sugestões enviadas por seguidores.

     
     

    Para que servem os selinhos

    Os selinhos nas frutas começaram a ser usados em escala comercial nos Estados Unidos. Além de funcionar como marketing para os produtores, muitos adesivos também desempenham a função de trazer informação para o consumidor.

    Estes contêm um código chamado PLU (Product Look-Up), sistema de codificação numérica de quatro ou cinco dígitos que facilita a venda, pois possibilita a precificação do produto a granel. Se o código começa com 9, por exemplo, indica que o produto é orgânico.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: