Por que o governo quer mudar as regras do Fundo Amazônia

Principal iniciativa do Brasil usa doações de Noruega e Alemanha para proteger a floresta, mas uso do dinheiro tem sido questionado pelo ministro do Meio Ambiente

Declarações recentes do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sugerindo mudanças para coibir supostas irregularidades no Fundo Amazônia, causaram mal-estar entre os principais doadores do programa, a Noruega e Alemanha, e abriram uma crise entre os apoiadores do fundo, que incentiva o combate ao desmatamento. 

Salles afirmou, em 17 de maio de 2019, que contratos do fundo continham problemas na prestação de contas, sugerindo novos critérios para a escolha dos projetos apoiados pelo programa. No dia 25, ele disse que o governo prepara um novo decreto para o fundo — defendendo, em vez da conservação da floresta, que parte dos recursos seja destinada a desapropriações atrasadas.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.