Como as comunidades terapêuticas ganham força no Brasil

Projeto de lei aprovado no Congresso regulamenta entidades privadas, em geral religiosas, que acolhem pessoas com uso problemático de drogas

 

O Senado aprovou na quarta-feira (15) um projeto de lei que altera a política de drogas do Brasil. Entre os principais pontos da norma está a regulamentação das comunidades terapêuticas. O projeto segue para sanção presidencial, que deve ocorrer em até 15 dias.

Em abril de 2019, Bolsonaro já havia assinado um decreto que alterou a Pnad (Política Nacional Sobre Drogas), um documento traça diretrizes sobre o tema. Ele prevê repasses de verbas do Estado para as comunidades terapêuticas.

ASSINE O NEXO PARA
CONTINUAR LENDO

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.