O perfil das 3 universidades atingidas por cortes do MEC

Com destaque nas avaliações no Brasil e na América Latina, UnB, UFF e UFBA foram acusadas de ser palco de ‘balbúrdia’ e apresentar desempenho acadêmico aquém do esperado pelo ministro Abraham Weintraub

 

Três universidades federais tiveram 30% das suas dotações orçamentárias anuais bloqueadas pelo Ministério da Educação, o que corresponde a cerca de R$ 230 milhões: a UnB (Universidade de Brasília), a UFF (Universidade Federal Fluminense) e a UFBA (Universidade Federal da Bahia).

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, em 30 de abril de 2019, o ministro Abraham Weintraub justificou a medida para instituições com desempenho acadêmico aquém do esperado ou promoção de “balbúrdia”.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.