Ir direto ao conteúdo

O arquivo digital sobre a vida e os filmes de Charlie Chaplin

Materiais como roteiros, telegramas, cartas e contratos estão no ‘Charlie Chaplin Archive’, com coleções da família do cineasta

Temas

Por comemoração do 130º aniversário do ator e diretor Charlie Chaplin (1889-1977) na terça-feira (16), o Chaplin Office em Paris e a Cineteca Di Bologna, na Itália, divulgaram pela primeira vez ao público uma série de arquivos sobre a carreira e o papel do britânico para o cinema.

Materiais como roteiros, partituras, telegramas, cartas e contratos estão disponíveis no acervo digital Charlie Chaplin Archive, abastecido com coleções da família do cineasta. Há versões do site em inglês e italiano.

“Os arquivos refletem todas as etapas de produção de Chaplin, desde as primeiras notas sobre os filmes até pós-produção. [...] A ideia [com o acervo] não era apenas realizar a indexação, digitalização e catalogação dos arquivos, mas incentivar a divulgação de seu conteúdo”

Cecilia Cenciarelli

coordenadora do projeto sobre Chaplin na Cineteca Di Bologna

A plataforma, dividida entre categorias como os tipos de arquivos armazenados (fotos, roteiros, cartas) e os momentos da vida de Chaplin, inclui documentos que contradizem certas visões estabelecidas sobre o cineasta — como a de que teria sido um diretor cabeça-dura.

Uma texto então inédito, dirigido para a co-estrela (e, por algum tempo, esposa) de Chaplin, a atriz Paulette Goddard, mostra o diretor tentando ajudá-la a transmitir o humor de sua personagem, de forma que conseguisse “encontrar” as características de seu papel dentro de si.

Ainda há arquivos da vida pessoal do diretor, incluindo sua infância, as correspondências que trocava com a mãe e a fundação, na juventude, da United Artists, companhia de cinema americana instituída em 1919 ao lado de Douglas Fairbanks, Mary Pickford and D.W. Griffiths.

Ao site de cinema Little White Lies, Cecilia Cenciarelli, que coordena o projeto sobre Chaplin na Cineteca Di Bologna, afirmou que o acervo deve ser atualizado constantemente, mês a mês, ou em eventos especiais. Atualmente, a equipe trabalha na restauração do filme “O circo” e nos arquivos que Chaplin produziu na época em que o gravava.

“[O arquivo] é um testemunho único e comovente da resistência de Chaplin como o primeiro cineasta independente do século 20, ao mesmo tempo em que revela os desafios de suas filmagens nos últimos anos de vida”, descreve o site Little White Lies, lembrando problemas que Chaplin teve com autoridades por se posicionar como de esquerda.

Quem foi Charlie Chaplin

Nascido em Londres, Charlie Chaplin foi um cineasta que atuou em diversas áreas na produção de um filme — direção, atuação, produção, roteiro, entre outras. Atuou também como humorista, influenciando diversas gerações de comediantes que vieram depois de sua obra.

Ele ficou conhecido a partir do início do século 20 por seu trabalho no cinema mudo, influenciado pela mímica e a comédia pastelão. Em filmes como “Tempos modernos” (1936) e “O grande ditador” (1940), mesclou o humor com críticas ao sistema capitalista e a temas contemporâneos, como as guerras mundiais e a ascensão do nazismo.

7 filmes de Chaplin

  • O imigrante” (1917)
  • O garoto” (1921)
  • Em busca do ouro” (1925)
  • O circo” (1928)
  • Luzes da cidade” (1931)
  • Tempos modernos” (1936)
  • O grande ditador” (1940)

Viveu a maior parte da vida nos Estados Unidos, onde morreu em 1977, aos 88 anos. Foram 75 anos de carreira — uma trajetória que mesclou homenagens e prêmios, como o Oscar, mas também problemas com autoridades no período da Guerra Fria (1945-1991).

A vida pública e privada de Chaplin foi considerada controversa. Quando vivo, o cineasta declarou ter interesse por mulheres mais jovens, gostando de “descobrir” novas atrizes e “orientá-las de perto”, por exemplo.

Em uma resenha do livro “Chaplin: a life”, em 2008, o escritor Martin Sieff afirmou que o diretor “não foi apenas ‘grande’, ele foi gigantesco”, por ter dado “entretenimento, prazer e alívio” para as pessoas “quando elas mais precisavam” — em referência a eventos políticos turbulentos na primeira metade do século 20, sobretudo as duas guerras mundiais.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Já é assinante?

Entre aqui

Continue sua leitura

Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: