Como é o primeiro museu de arte totalmente digital do mundo

Instalado em ilha artificial em Tóquio, o Mori Building Digital Art Museum tem exposição especial para marcar a tradicional temporada de cerejeiras da primavera japonesa

 

Até 30 de abril de 2019, o Mori Building Digital Art Museum exibe instalações especiais com a temática das cerejeiras, que marcam o início da primavera no Japão: trata-se da exposição interativa “Espírito das Flores”.

Inaugurado no fim de junho de 2018, na ilha artificial de Odaiba, em Tóquio, o museu é o primeiro totalmente digital do mundo. Já recebeu, até março de 2019, mais de um milhão de visitantes. O projeto é uma parceria da construtora Mori com o coletivo japonês teamLab, formado por artistas, arquitetos, engenheiros, matemáticos e programadores.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.