A proposta de municipalizar a saúde indígena

Coordenada pelo governo federal, responsabilidade de aplicação da política pode ser repassada a estados e municípios. Técnicos e lideranças temem que mudança leve à desassistência

 

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou em fevereiro de 2019 que avalia repassar a estados e municípios parte do atendimento em saúde indígena, hoje de atribuição do governo federal.

A ideia é que os serviços sejam coordenados pelas prefeituras em locais que os indígenas, na análise da pasta, estejam vinculados a áreas urbanas, como na região Sul. Onde o contato é misto, como em trechos do Nordeste, a gestão seria das secretarias estaduais de Saúde.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.