5 momentos do Carnaval político do Rio de Janeiro

Escolas de samba do Grupo Especial abordaram temas como o autoritarismo e o legado da vereadora assassinada Marielle Franco

    Temas
     

    A presença de temas políticos e sociais entre os samba-enredos é uma tradição antiga do desfile das escolas de samba cariocas, embora nem sempre aconteça. Mas, a cada ano, ao lado de celebrações das belezas naturais do país, de povos, bens e episódios históricos, há espaço para temas que tratam de injustiças sociais e os desmandos da classe política.

    No ano seguinte à instauração do AI-5 (Ato Institucional nº 5), que abriu caminho para a fase mais repressiva e violenta da ditadura militar, a Império Serrano saiu em 1969 com “Heróis da Liberdade”, em que lembrava fatos históricos para pedir “o fim da tirania”. Em 2018, a Paraíso do Tuiuti levou para a avenida um boneco representando o “presidente-vampiro” Michel Temer.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.