Qual o saldo da cúpula contra abusos sexuais do Vaticano

Papa Francisco reforçou discurso de ‘tolerância zero’, mas recebeu críticas por não propor medidas efetivas no combate à pedofilia

     

    O papa Francisco encerrou a cúpula “A Proteção dos Menores na Igreja” no domingo (24), prometendo “erradicar” casos de abusos sexuais cometidos por clérigos e adotar “todas as medidas necessárias já em vigor a nível internacional e a nível eclesial”.

    O encontro reuniu 190 líderes religiosos e representantes da Igreja Católica ao longo de quatro dias na cidade-Estado do Vaticano para discutir o problema da pedofilia, um tema que vem sendo tratado publicamente pelo pontífice desde 2018.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.