Foto: Reprodução

kiss
Cena do filme mudo 'Kiss', de Andy Warhol, que ganhou trilha de Kim Gordon
 

Kim Gordon, ex-vocalista e baixista do Sonic Youth, trocará os palcos pela galeria de arte em maio de 2019, quando abrirá sua primeira exibição de trabalhos de artes plásticas. “Kim Gordon: Lo-Fi Glamour” reunirá pinturas, esculturas e uma série de desenhos.

Além do material visual, a musicista apresentará no evento uma trilha especialmente feita para um filme mudo que o artista plástico Andy Warhol realizou em 1963 chamado “Kiss”.

A exposição acontecerá no museu Andy Warhol, em Pittsburgh, Estados Unidos. Segundo Gordon, Warhol é uma influência para seu trabalho em muitos níveis: a estética “lo-fi” da sua produção artística, a banda Velvet Underground, que o artista apadrinhou na década de 1960, e sua abordagem multidisciplinar, que englobou campos como pintura, música e performance.

Embora conhecida por seu trabalho na música, Gordon nunca estudou música formalmente e sim artes plásticas. Logo que chegou a Nova York, exibiu trabalhos de pintura e escultura em uma mostra chamada Design Office.

A trilha composta para “Kiss” será lançada em uma tiragem limitada de discos de vinil.

O Sonic Youth é uma das bandas fundamentais do rock alternativo da década de 1980. Em discos como “Evol” e “Sister”, a banda praticou um som com guitarras distorcidas e experimentação instrumental que reverberou pelo cenário independente anglo-americano. A estética “lo-fi”, mais simples e despida de acabamento, tem raízes no trabalho da banda.

Além de Gordon, integravam o grupo os guitarristas e vocalistas Thurston Moore (marido de Gordon entre 1984 e 2013) e Lee Ranaldo. A banda se separou em 2011 e deixou uma discografia de 15 álbuns.

 

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.