Ir direto ao conteúdo

A cidade-fantasma de castelos da Disney na Turquia

Mal-sucedido, empreendimento na cidade de Mudurnu proporciona uma curiosa visão urbanística

    Temas
     

    A ideia deve ter parecido boa para alguém. Nasceu então um empreendimento imobiliário onde todas as unidades parecem versões em miniatura do “castelo da Disney”, a construção que adorna o logo do gigante do entretenimento infantil.

    O local do empreendimento, chamado Burj Al Babas, fica na cidade de Mudurnu, na região noroeste da Turquia. Foram construídas 732 casas-castelo desde 2014. Os preços variavam entre US$ 400 e 500 mil.

    De acordo com o arquiteto do projeto, falando à agência Bloomberg no final de 2018, foram os compradores que solicitaram o desenho em estilo castelo francês. A maior parte vinha de países como Arábia Saudita, Emirados Árabes e Catar.

    A intenção do projeto era também contar com piscinas, banhos turcos, centros de saúde e beleza, um shopping center e uma mesquita.

     

    Mas hoje todas as unidades estão vazias, cercadas por ruas sem asfalto e terrenos sem vegetação. Apesar de 350 unidades terem sido vendidas inicialmente, a crise econômica do país fez com que muitos dos clientes voltassem atrás.

    Com as vendas em queda, a empresa responsável acumulou dívidas de US$ 27 milhões e entrou com um pedido de falência.

    Hoje, Burj Al Babas é apenas uma curiosa cidade-fantasma.

    Um representante da incorporadora afirma que o empreendimento será retomado se 100 propriedades do condomínio forem vendidas. “Acredito que superaremos essa crise em quatro ou cinco meses e inauguraremos parcialmente nosso projeto em 2019”, afirmou à Bloomberg.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes

    Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

    Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
    Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!