O que parlamentares eleitos do PSL foram fazer na China

Futuros integrantes do Congresso recebem críticas por viagem ao país asiático, indicação de desencontro entre a base de apoio de Bolsonaro

    Uma comitiva de dez parlamentares eleitos do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, viajou à China na terça-feira (15). O fato gerou críticas entre apoiadores do governo, respondidas em seguida pelos políticos que participavam da viagem ao país asiático. Foi uma indicação de descompasso entre a base de apoio de Bolsonaro.

    Foram à China os deputados federais eleitos Aline Sleutjes, Bibo Nunes, Carla Zambelli, Charlles Evangelista, Daniel Silveira, Felício Laterça, Marcelo Freitas, Sargento Gurgel e Tio Trutis; e a senadora eleita Soraya Thronicke. O novo Congresso vai tomar posse em 1º de fevereiro, e o PSL terá a segunda maior bancada da Câmara, com 52 deputados, atrás apenas do PT, com 56.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.