Por que o salário mínimo voltou a ter aumento real agora

Bolsonaro autorizou reajuste com base em regra que existe desde 2011. Chefes do Executivo têm pouca margem de escolha

     

    Em dia de estreia no governo, 1º de janeiro de 2019, o presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto que elevou o salário mínimo de R$ 954 para R$ 998. A medida é tradicionalmente assinada nos últimos dias de cada ano, mas o agora ex-presidente Michel Temer abriu mão de dar o aumento no fim de seu governo, deixou a tarefa para seu sucessor.

    O aumento para 2019, de 4,61%, é o primeiro ganho real do salário mínimo em três anos, ou seja, o valor subiu mais que a inflação. O ganho real, porém, não é uma decisão de Temer ou de Bolsonaro. Ele só foi possível porque o país teve um crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 1% em 2017.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.