O que diz a Base Nacional de Formação de Professores

Documento apresentado pelo governo Michel Temer é uma versão preliminar que ainda será analisada pelo Conselho Nacional da Educação, durante a gestão Bolsonaro

     

    O Ministério da Educação apresentou na quinta-feira (13) uma proposta para reformular o processo de formação dos professores no país. A versão preliminar da Base Nacional Comum de Formação de Professores da educação básica ainda passará por uma análise do CNE (Conselho Nacional de Educação), órgão que assessora a pasta.

    Com 65 páginas, o texto propõe uma série de mudanças para tornar os cursos de formação mais práticos e adequá-los à Base Nacional Comum Curricular, documento que determina quais habilidades e competências serão exigidas dos alunos das escolas públicas e privadas do país nos próximos anos.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.