Ir direto ao conteúdo

O mapa dos assassinatos na Londres medieval

Organizada pelo Centro de Pesquisas sobre Violência da Universidade de Cambridge, plataforma traz histórias de violência cotidiana

 

Lançado em novembro de 2018, o Mapa dos Assassinatos na Londres Medieval indica a localização de 142 homicídios realizados na capital inglesa na primeira metade do século 14.

Ele foi organizado pelo Centro de Pesquisas sobre Violência da Universidade de Cambridge, que se dedica a avançar na compreensão das causas, consequências e formas de prevenção de violência interpessoal.

Os casos incluídos no mapa se baseiam nos “coroners’ rolls”, ou “registros dos legistas”, em uma tradução livre. Eles eram compilações das conclusões de investigações sobre assassinatos na cidade.

Segundo a plataforma, após serem notificados de uma morte, xerifes e legistas convocavam um júri investigativo com tamanho que variava entre 12 e 50 pessoas. O resultado dessas investigações eram documentos com informações como onde e como o homicídio havia ocorrido, o que havia levado ao evento, quem estava envolvido e as dimensões dos ferimentos mortais.

Os registros usados como base para o mapa resultam das conclusões dessas investigações. Eles contam histórias como o assassinato ocorrido no dia 6 de dezembro de 1300, fruto de uma discussão entre servos de um mesmo mestre, John Wade. Segundo as conclusões do júri, um servo identificado como Hervey teria sido morto após a discussão em torno do desaparecimento de um cofre da casa do mestre.

O servo John Bradequoer acusou Hervey do furto. Este respondeu chamando-o de mentiroso. Tomado de raiva, Bradequoer teria sacado um pedaço de madeira e atacado o lado esquerdo da cabeça de Hervey com um pedaço de madeira. Hervey sobreviveu, mas apenas até a manhã seguinte.

 

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!