Ir direto ao conteúdo

Esta plataforma registra sons cotidianos que podem desaparecer

Criado em 2013, site traz também entrevistas em inglês com pessoas que falam sobre seus sons favoritos

 

Os sons de um modem de internet 56k, de uma máquina de escrever  de um telefone discado ou de um mapa de papel sendo manuseado estão se tornando menos frequentes. Eles marcam momentos da história da vida privada de sociedades.

Criado em 2013 por pesquisadores alemães, o site Conserve the Sound tem como propósito registrar sons como esse, que estão desaparecendo. Ela recebeu uma bolsa de EU 30 mil da fundação Film und Medienstiftung NRW, da Alemanha.

Em entrevista concedida no mesmo ano do lançamento ao site alemão Der Westen, um dos criadores da plataforma de registros de som, Jan Derksen, afirmou que procurou itens que emitissem sons em museus e em seu círculo de pessoas conhecidas.

A equipe captou e editou sons, tirou fotos dos itens e gravou entrevistas em vídeo com pessoas -a maioria delas, alemães- que falam sobre seus sons favoritos. Como se trata de uma iniciativa alemã, grande parte dos sons são de itens fabricados na Alemanha.

É possível realizar buscas por década, de 1910 até os anos 2000, assim como por tipo de item, como aviões, motores, ventiladores, projetores de filmes ou itens de higiene pessoal, como barbeadores antigos.

 

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!