Ir direto ao conteúdo

A rádio sul-africana que combina música e ativismo negros

Projeto oferece programação que vai do afrobeat ao jazz ‘para se apoiar em tempos de perigo’. Plataforma já viajou em formato móvel para Cidade do México, Nova York, Paris e Lagos

    Temas
     

    “Existem outros mundos sobre os quais não te contaram”, avisou o músico de jazz Sun Ra no título de uma música sua de 1978.

    A frase serve como slogan do projeto de ativismo cultural sul-africano Pan African Space Station (Pass). A iniciativa se define como estúdio de rádio, dentro e fora da internet, espaço de debates e shows musicais, assim como centro de pesquisa e arquivo.

    A programação da rádio transita por diversas expressões de música negra de países africanos, Estados Unidos e Reino Unido, incluindo jazz, afrobeat, kwaito, soul, funk, dubstep e muitos sons experimentais.

     

    Muitas das escolhas musicais refletem o perfil ativista do coletivo responsável pelo projeto. Uma transmissão da música “Who will survive America?” (quem irá sobreviver à América, em tradução livre), de Amiri Baraka, escritor e poeta engajado, é seguido por um comentário do locutor sobre a necessidade de “resistência” nos tempos atuais.

    “Música de resiliência, música de fortaleza, música de força interna, música de calma interna, música para se apoiar em tempos de perigo, o perigo que está diante de nós todos”, declarou em outro momento um dos locutores na rádio sobre sua seleção.

    Fundada por escritores e músicos, a plataforma já viajou para diversas cidades do mundo como rádio “pop-up”, como Cidade do México, Nova York, Paris e Lagos. Nesses eventos, a transmissão inclui debates sobre questões que vão do racismo à história africana, entrevistas, leitura de poesia e música ao vivo.

    No site, a seção “Histórias sobre música na África” contém uma série de programetes de vídeo com conversas e apresentações de novos músicos do continente.

    O objetivo do projeto é “organizar som, música e palavras em novas formas de sabedoria”, de acordo com o texto de apresentação no site da Pass.

     

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: