O que Haddad fez para atenuar o antipetismo. E qual o resultado

Candidato do PT passou a fazer gestos na busca por mais apoio no segundo turno. Mas ideia de reunir uma frente ampla contra Bolsonaro não se concretizou até aqui

 

O antipetismo é central no discurso de Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, desde o início da campanha eleitoral de 2018. A questão passou a ser central, também, para o próprio PT no segundo turno da disputa pelo Palácio do Planalto.

Fernando Haddad, candidato do partido e adversário direto de Bolsonaro, vem fazendo autocríticas pontuais, ao mesmo tempo em que dá sinais ao centro a fim de reduzir a rejeição e obter mais apoio, do eleitor e de outros políticos, na votação final de 28 de outubro.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.