A aliança entre Bolsonaro e Paulo Guedes. E seus ruídos

Candidato à Presidência prometeu autonomia total a seu ‘Posto Ipiranga’. Mas declarações do economista garantidor do viés liberal do capitão da reserva já causam desencontros

 

Na mesma semana em que atingiu 28% nas pesquisas presidenciais, Jair Bolsonaro teve de desmentir rumores de desentendimentos com seu principal assessor econômico, Paulo Guedes.

Internado no Hospital Albert Einstein, onde se recupera da facada que levou durante um ato de campanha no dia 6 de setembro, o candidato à Presidência da República pelo PSL reiterou ao jornal Folha de S.Paulo na sexta-feira (21): “Paulo segue firme”.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.