O acervo digital com publicações das colônias portuguesas

Projeto mantido por Universidade de Aveiro, em Portugal, reúne publicações e documentos das antigas colônias do país europeu em defesa da memória da lusofonia

Em um livro de mil novecentos e tantos (não se sabe ao certo), o lusitano Luis Silveira escreveu que, “ao contrário dos Espanhóis”, na América não havia “povoações organizadas”. “As cidades do Brasil foram, pois, não só construídas de raiz, como livres de contaminação de exemplos locais”, disse em bom português.

No entanto, com o tempo, o modelo urbano europeu sofreu alterações, com poucas exceções. “A Baía [Salvador], por exemplo, que foi cronològicamente e em importância a primeira cidade brasileira, é ainda, em perfil panorâmico, muito portuguesa.”

O relato de além-mar está presente em “Ensaio de Iconografia das Cidades Portuguesas do Ultramar”, uma das diversas obras digitalizadas e acessíveis no site do Portal das Memórias de África e do Oriente. O projeto, em atividade desde 1997, é mantido pelas universidades portuguesas de Aveiro e Lisboa e financiado pela Fundação Portugal-África.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.