Esta enciclopédia online coleta dados sobre mídias obsoletas

Plataforma ‘Museum of Obsolete Media’ é tocada por professor britânico, que começou a pesquisar assunto em 2006

    Disco de vinil, fita cassete compacta, microcassete, laserdisc, betamax, WAV, WMA, DVD ou blu-ray são apenas alguns dos vários formatos usados no decorrer do tempo para gravar arquivos de áudio.

    No início de 2006, o bibliotecário e professor britânico Jason Curtis começou a estudar o assunto, e coletar informações sobre diferentes formatos usados para armazenamento de dados. Ele organizou o que aprendeu em uma plataforma online chamada Museum of Obsolete Media.

    No site, ele escreve que o assunto interessou a ele quando percebeu que muitos dos formatos que havia conhecido quando mais jovem, como fitas de vídeo, fitas cassetes e disquetes, estavam desaparecendo. “Alguns eram substituídos por outros arquivos, porém, cada vez mais, sem nenhum formato físico, à medida que o conteúdo passa a ser entregue por meio da internet.”

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.