Ir direto ao conteúdo

O programa que conta a origem dos nomes de ruas de Salvador

Aulas do historiador Cid Teixeira, transmitidas pelo rádio na década de 1970, acabam de ser digitalizadas por emissoras públicas baianas

Temas
 

“Toponímia” é o estudo linguístico e histórico da origem dos nomes de lugares. Na década de 1970, no programa de rádio “Toponímia da Cidade do Salvador”, o historiador Cid Teixeira explicava a origem de nomes de ruas e bairros da capital baiana.

As aulas eram transmitidas pela rádio do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb) em 1975. O Irdeb é uma autarquia ligada à Secretaria da Educação do Estado da Bahia.

O conteúdo foi digitalizado recentemente pelas emissoras TVE (TV Educativa da Bahia) e Educadora FM Bahia, que fazem parte do instituto, e começou a ser disponibilizado em agosto de 2018 no canal do YouTube e nas redes sociais dos veículos.

Os vídeos podem ser encontrados pela hashtag #ToponímiaDaCidadeDoSalvador.

O trabalho de resgate

A digitalização foi feita pela documentarista e coordenadora de interprogramação da TVE, Carolina Lima Canguçu. Foi um desdobramento de um documentário produzido por ela sobre a rádio educadora da Bahia.

Os 26 vídeos ainda estão sendo colocados online e são, além disso, veiculados nos intervalos da programação da TVE Bahia.

São fragmentos curtos do programa de Teixeira, que durava em média 25 minutos e era temático: podia tratar dos subúrbios, das igrejas de Salvador, dos fortes da cidade, entre outros assuntos.

Pensado para passar na TV, o resgate dos áudios necessitava ser ilustrado. Em entrevista ao Nexo, a documentarista disse que o critério de montagem do material foram as imagens dos lugares mencionados pelo historiador disponíveis no acervo da TVE.

Uma breve história de Salvador

Cidade fundamental para a compreensão da história do Brasil, Salvador foi fundada em 1549 por Tomé de Sousa, primeiro governador-geral do Brasil. O representante da Coroa portuguesa trouxe consigo mais de 1.000 pessoas e tinha ordens expressas para construir uma cidade-fortaleza.

Por isso, Salvador foi construída em um promontório, acima do nível do mar, debruçada sobre o antigo porto. Por essa configuração, ficou dividida em duas partes: a parte alta e a parte baixa. Ambas são ligadas pelo Elevador Lacerda. Construído em 1873, é um marco urbanístico da cidade.

No livro “Notícias da Bahia”, o fotógrafo Pierre Verger escreveu: “Este vasto espaço que o olho não pode abranger de nenhum ponto, cortado de pequenos vales e de elevações sem número não permite construir uma cidade traçada à régua, com ruas retilíneas rodeando quadras de casas bem quadradas e todas parecidas, como é o costume de outras cidades da América”.

As aulas

De cerca de dois minutos de duração cada um, há por enquanto catorze vídeos disponíveis no canal do YouTube da TVE Bahia. Além do áudio de Cid Teixeira, os vídeos contam com imagens dos lugares mencionados, fornecidas pelo acervo da emissora.

O Nexo destaca abaixo o conteúdo de três desses vídeos.

Amaralina

O nome desse bairro da região sul de Salvador deriva do sobrenome de antigos proprietários da terra, entre eles José Alvares do Amaral.

 

Baixa dos Sapateiros

Homenageada por uma composição homônima de Ary Barroso, a baixada é uma rua artificial que corre sobre o Rio das Tripas.

O engenheiro Ramos de Queiróz foi o responsável pela implantação  dessas ruas, quando ainda passavam por Salvador bondes puxados por burros.

 

Lagoa do Abaeté

O nome que leva essa “lagoa escura, arrodeada de areia branca”, como a descreve uma composição de Dorival Caymmi, significa "o grande chefe" ou "o homem forte". Fica em uma área de proteção do bairro de Itapuã.

 

Quem é Cid Teixeira

Nascido em 1924, em Salvador, Teixeira se formou em Direito em 1948 pela Universidade Federal da Bahia. Tornou-se professor do curso de História da mesma universidade e implantou o Serviço de Rádio Educação do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia.

Atuou também como jornalista e tem diversos livros publicados, como “Vistas na Cidade da Bahia, uma visão geral de Salvador”, “Cidade Alta” e “Cidade Baixa”.

“Cid Teixeira e a história da cidade de Salvador e da Bahia se confundem, estão na mesma essência”, diz um texto publicado pelo blog da Academia de Letras da Bahia, do qual Teixeira é membro. “Caminhar pelos cantos, encantos e mistérios da cidade de Salvador é encontrar em cada tijolo, cada olhar e em cada alma que formou a nossa cidade e o nosso povo, o observador talentoso e o narrador magistral, Cid Teixeira”.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!