Ir direto ao conteúdo

Este GIF mostra como um rio mudou seu curso em 30 anos

Alterações de desenho no Padma, em Bangladesh, evidenciam processo de erosão sofrido nas últimas décadas

 

O rio Padma é um dos mais importantes de Bangladesh, país do sul da Ásia que faz fronteira com a Índia. Ele nasce como um braço do Ganges e, após se juntar aos rios Yamuna e Meghna em território indiano, deságua a nordeste do país, no Golfo de Bengala.

O GIF que você vê acima representa como o rio em questão mudou seu curso em um período de 30 anos. As imagens do Padma foram feitas pela Nasa, a agência espacial americana, entre 1988 e 2018, utilizando os satélites Landsat 5, Landsat 7 e, mais recentemente, o Landsat 8.

Foram selecionadas para a sequência, ao todo, 14 fotografias do período, captadas sempre nos períodos de seca da região - entre janeiro e fevereiro. Para evidenciar as mudanças no caminho desenhado pelo Padma, as imagens foram coloridas artificialmente em tons de cinza. Elas estão disponíveis em suas cores originais neste link.

“Cada volta e cada ziguezague conta uma história geológica da região, como um grande alagamento ou a abertura de uma nova barragem”, destaca o Observatório Terrestre da Nasa, responsável pelo levantamento, neste artigo.

Erosão e sedimentação

O trecho registrado no GIF compreende os 120 quilômetros de extensão do Padma, utilizados por milhares de pessoas para atividades como irrigação e transporte.

Estudos conduzidos na região mostram que uma série de construções se perderam ou tiveram de ser realocadas por processos erosivos no leito do rio, que, a longo prazo, podem deteriorar grandes pedaços da margem. “Esses eventos podem provocar erosão intensa ao longo do rio, levando consigo fazendas, casas e até mesmo vidas.”

Centenas de toneladas de terra acabam indo parar no fundo do Padma todos os anos, o que configura o processo chamado sedimentação. Desde 1967, estima-se que uma área de terra de 600 km² se desprendeu das áreas de margem devido ao processo. Esse total representa mais do que a área ocupada pela cidade de Maceió, capital de Alagoas.

“Em sânscrito, ‘Padma’ é o nome para a flor de lótus, símbolo sagrado de beleza, pureza e prosperidade. Tal significado faz jus ao rio de mesmo nome, que parece estar em constante desenvolvimento e mudando de diferentes maneiras. Isso é uma faca de dois gumes para as pessoas que vivem na região”

Descrição sobre o Rio Padma no site do Observatório Terrestre da Nasa

Uma das teorias apontadas pelas alterações fala sobre o acúmulo de sedimentos causado por um terremoto que assolou a região na década de 1950. Mesmo décadas depois, os resíduos permaneciam no fundo dos rios. Entram na conta, também, as características naturais do Padma: margens pouco protegidas e bancos de terra bastante suscetíveis a processos erosivos.

Segundo os pesquisadores, as taxas de erosão vêm diminuindo nos últimos anos graças ao desaparecimento de afluentes, que, devido à sedimentação, se distanciaram da curva original do rio.

Novo desenho

Os deslocamentos de massas de terra contribuíram, assim, para que o rio ganhasse outra configuração nas últimas décadas. Em 1998, por exemplo, é possível observar que a abertura da barragem de Farakka, na Índia, serviu para criar um fluxo de água por cima dos bancos - nome dado às estruturas de terra ao longo da margem de corpos hídricos -, alterando seu curso.

Nesse quesito, a Nasa destaca as regiões de Harirampur, no estado indiano de Bengala Ocidental (representada na parte superior esquerda do GIF) e Char Janat, (mais ao centro da imagem).

A primeira área registrou intensos processos erosivos e de sedimentação, e mostra as mudanças mais notórias. Dados coletados pelos cientistas indicam que a banda esquerda do rio mudou 12 quilômetros na direção norte entre 1860 e 2009, dando origem a corpos d’água mais esparsos, com curvas mais sinuosas e margens mais estreitas.

Pontos vizinhos a Char Janat, por sua vez, ganham caminhos d’água mais tortuosos a partir de 1992. Isso começa a mudar dez anos depois, até desaparecer completamente e normalizar o curso no local.

No vídeo a que você pode assistir abaixo (em inglês), há uma análise mais detalhada dos dados sobre o Padma coletados nos últimos 30 anos.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Mais recentes

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!