Qual o valor prático dos planos de governo entregues ao TSE

Candidatos são obrigados a registrar propostas na Justiça Eleitoral. Dois cientistas políticos analisam a importância desse documento

 

O eleitor que tiver interesse em saber o que os 13 candidatos à Presidência planejam para o país pode ter alguma ideia se consultar as propostas registradas por eles no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) antes do início oficial da campanha, em 16 de agosto.

A rigor, a campanha eleitoral tem por função permitir aos políticos apresentar suas ideias de gestão, seja por meio de discursos públicos, de debates e de propaganda na internet, no rádio e na TV. Mas, desde 2010, a formalização dessas ideias por escrito é obrigatória.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.