Por que doenças como sarampo e pólio voltaram a ameaçar o Brasil

Consideradas erradicadas no país, doenças contagiosas voltam a preocupar o Ministério da Saúde e expõem população ao risco de novas ocorrências

No início de julho de 2018, um alerta enviado pelo Ministério da Saúde expôs o quadro de vulnerabilidade do país a doenças antes erradicadas no país. Referindo-se à poliomielite, o comunicado aponta que em 312 municípios brasileiros – sendo 63 da Bahia e 44 de São Paulo –, menos de 50% da população está vacinada.

Para garantir a imunização de uma região, a recomendação internacional é que 95% das pessoas estejam protegidas. Levando em conta o total da população brasileira, a cobertura vacinal contra a pólio hoje é de 77%, patamar semelhante ao do país em 1995.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.