Por que um desembargador mandou soltar Lula agora. E por que ele continua preso

Episódio envolve plantão de fim de semana em tribunal e ação direta de Sergio Moro para manter ex-presidente na cadeia

     

    Neste domingo (8), o desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, concedeu um habeas corpus ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    A decisão, em tese, liberava o petista da carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde cumpre, desde 7 de abril de 2018, a pena de 12 anos e 1 mês de detenção pela condenação do caso tríplex.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.