A discussão sobre a regulamentação de eSports no Brasil

Sem consenso entre empresas do setor, projeto de lei que avança no Senado diz que jogador é atleta e esporte será coordenado por entidade nacional

    Foto: Tom Jacobs-10/6/2018/Reuters
    Final de um campeonato de ‘Rocket League’ disputado em Londres
    Final de um campeonato de ‘Rocket League’ disputado em Londres

    Um projeto de lei do Senado que prevê a regulamentação dos esportes eletrônicos no país pode em breve seguir para a Câmara dos Deputados. Antes, o texto deve passar pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte, que colocou o tema em pauta para a próxima terça-feira (10).

    Fora da Casa legislativa, no entanto, as opiniões sobre o PLS nº 383/2017 estão longe de ser consenso. Jogadores, times e empresas desenvolvedoras de games alegam não terem participado do processo de construção do projeto ou ainda questionam a necessidade de a atividade ser regulada no país.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.