Ir direto ao conteúdo

Este site localiza satélites artificiais ao redor da Terra

Serviço é alimentado com banco de dados do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. É possível pesquisar por data de lançamento e por país de origem

 

O termo “satélite” pode ser aplicado a qualquer objeto sólido que orbita um planeta, como é o caso da Lua em relação à Terra, assim como da Estação Espacial Internacional e dos muitos satélites artificiais de comunicação.

Frequentemente as estruturas de foguetes usados para lançar os satélites no espaço continuam orbitando o planeta, sem função. Eles se tornam, assim, também satélites da Terra. O mesmo vale para satélites antigos desativados, assim como pedaços menores que se soltam dos foguetes -alguns deles têm poucos centímetros de tamanho.

Ligado ao Departamento de Defesa americano, o Comando Espacial Integrado para Componentes Funcionais coleta dados sobre a localização de milhares desses satélites, e alimenta a base de dados Space-Track.

Com base nessas informações, a Esri, uma companhia fornecedora de softwares para geolocalização, criou um mapa interativo on-line chamado Satellite Map.

Ele permite visualizar a localização de 16,5 mil satélites lançados por seres humanos no espaço, sejam eles aparelhos eletrônicos funcionais sofisticados ou apenas lixo espacial.

É possível selecionar a opção de visualizar os satélites lançados por país, mas apenas entre Austrália, Canadá, China, França, Índia, Japão, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos.

Também é possível pesquisar por data de lançamento. A imagem abaixo destaca em vermelho os satélites lançados entre 1950 e 1960. Todos os pontos em branco representam satélites lançados depois disso. Clicando em cada um dos pontos é possível obter mais informações sobre o satélite representado, como seu país de origem e ano de lançamento e trajetória.

 

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!