Ignorar debate de TV nas eleições traz desgaste? A história diz que não

Maior parte dos candidatos que lideravam disputa presidencial não participou de confrontos diretos no primeiro turno. E acabou eleita

 

Jair Bolsonaro é um dos protagonistas até aqui da corrida à Presidência da República em 2018. A quatro meses da eleição, o deputado federal do PSL lidera as pesquisas de intenção de voto nos cenários sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso desde 7 de abril e poderá ser impedido pela Justiça Eleitoral de disputar o Palácio do Planalto com base na Lei da Ficha Limpa.

O discurso antipetista do ex-oficial do Exército, associado às opiniões radicais sobre temas como violência policial, assim como sua defesa da ditadura militar, vêm garantindo a ele o apoio de eleitores conservadores. Ao mesmo tempo, Bolsonaro atrai cada vez mais críticas diretas dos adversários. Nesse contexto, o deputado avalia não participar dos debates na TV quando a campanha começar oficialmente, em 16 de agosto.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.